Costa do Sol – Rio de Janeiro

Lagoas espetaculares, montanhas com matas nativas, restingas selvagens e praias paradisíacas. Como evitar a destruição destes últimos paraísos na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro? Isso só foi possível a partir da criação do Parque Estadual da Costa do Sol, em abril de 2011.
Expedições mostra o primeiro parque ‘mosaico’ do Brasil, com áreas descontínuas e protegidas em sete municípios — desde Búzios, passando por Cabo Frio, Arraial do Cabo, até Saquarema. A área de proteção cobre cerca de 10 mil hectares e inclui em seus limites restingas, lagoas e lagunas e ilhas costeiras.
Durante décadas, turistas iam para a região, atraídos pelas lagoas e praias de águas cristalinas. O Parque da Costa do Sol veio para preservar a história, a fauna e a flora destes paraísos ameaçados pelo crescimento urbano desordenado. Essas áreas naturais estão entre os ecossistemas mais ameaçados do estado e, hoje, graças à criação do parque, tem proteção integral.
Paula Saldanha e Roberto Werneck entrevistam o secretário Estadual de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc; o secretário Executivo, Luiz Firmino; o diretor do Parque, Sérgio Soares, ambientalistas e pescadores. Pessoas que ajudaram a tornar possível a criação do parque, a manutenção da biodiversidade, a beleza cênica e a melhoria da qualidade de vida das populações de hoje e das futuras gerações da Costa do Sol.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s